sexta-feira, 22 de maio de 2020

Amor, o centro de tudo...


A simbologia do deserto vai muito mais além, é preciso estar em meio ao nada, desvencilhar-se de tudo para compreender a essência da nossa missão neste mundo.

É preciso confiar antes de ver, é preciso aceitar antes de ter, é preciso cumprir mesmo sem entender.

Estar no deserto é despir-se de tudo, do mundo, do ego, da matéria e ser apenas a fonte de luz Divina, sopro de vida que recebemos gratuitamente a cada amanhecer.

Enquanto o amor for o centro de tudo, estaremos conectados a luz maior e caminhando nas ondas do bem teremos a certeza de bençãos em nossa vida.

A cada olhar algo novo se apresenta, algo em nossa essência é acionado e enquanto o corpo recebe um novo aprendizado a alma se ilumina tocando quem nos criou.

Que possamos viver com alegria aprendendo com amor cada ensinamento, iluminando o mundo através do exemplo.


Tânia Gorodniuk

www.tginspira.com.br

Nenhum comentário:

Um sentir que ousou voar...

Quando a noite bate a porta Num silêncio mudo O coração sente tudo. O corpo sente O que na mente chega Enquanto os sentidos fazem festa Ecoa...