sábado, 22 de maio de 2021

A gente nasce e morre sozinho, mas vive na união de dois corações.




A gente precisa do outro
Para tocar o que sente
Para interagir no presente
E trocar o que sabe em outro olhar.

A gente necessita viver junto
Compartilhar o que vibra
Dividir o que conquista
Ter um ombro para chorar
Ter um sorriso para ecoar.

Talvez por nascermos e morrermos sozinhos
Necessitamos tanto que este intervalo seja de plena união.


Tânia Gorodniuk



Nenhum comentário:

A vida em nuances...

  A vida urge a cada amanhecer Toca a cada olhar  Mostrando que tudo acontece em nuances, Silenciosos momentos que o tempo eterniza,  Ensina...