quarta-feira, 11 de março de 2015

A luz que nos mantém vivos, fortes e seguros.



Quem somos nós para pontuar o que é certo ou errado
Quando cada um é um
Na fé e no amor
Na experiência de vida
No aprendizado.

O ser humano inspira cuidado
Necessita de atenção
Carinho
Muita luz e amor.

Na hora em que tudo se esgota
Do lado de fora
A gente se interioriza
E busca o que em nós flui
Noite e dia
A nossa luz interior.

Neste instante a gente percebe a magia
Descobre a alegria
Sente-se forte
E sem medo segue na escuridão.

Quem somos nós para dizer o que é certo ou não
Quando um coração sente
E sentindo é feliz
Quando descobre a luz no coração.

Cada um sabe
Onde está o que lhe falta
Onde buscar o que o faz feliz
Falta apenas coragem
De enfrentar os medos
Descobrir sobre si segredos
E trilhar caminhos desconhecidos
Iluminados pelo amor.

Divindade nada mais é
Do que a luz que somos feitos
Uma semente que necessita florescer
A cada amanhecer.



Tânia Gorodniuk


Nenhum comentário:

Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...