segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Nem sempre a gente entende o que sente...


Às vezes o que assusta
É apenas o desconhecido
Basta olhar com tempo
Observar com atenção
Sentir com a alma
Para descobrir
Que ali está
O que tanto a gente desejou.

Nem sempre a gente entende o que sente.

Tânia Gorodniuk

www.tginspira.com.br

Nenhum comentário:

Um sentir que ousou voar...

Quando a noite bate a porta Num silêncio mudo O coração sente tudo. O corpo sente O que na mente chega Enquanto os sentidos fazem festa Ecoa...