quinta-feira, 20 de julho de 2017

Um sopro de esperança...



Às vezes a gente cansa
De buscar sempre
De acreditar no que sente.

De repente um vento traz
Um sopro a mais
Uma gota de esperança
Um toque apenas
Que nos faz suspirar.

Detalhes tão pequenos
Imperceptíveis no olhar
Mas que arrasam ao tocar,
Beijar a alma
E vibrar no coração.

Esperança é um vento que sopra
Bate, toca e abre a porta da nossa essência
Aquela que nos faz ser
Seguir, viver;
Mesmo sem ver
Mesmo sem tocar
Mesmo sem ter nas mãos
O que vive além do olhar.


Tânia Gorodniuk





Nenhum comentário:

A minha casa possui asa, quando o vento toca, leva...

Vou contar O que rege a terra O vibra no ar O que no mar profundo Vive Meu mundo. A vida se faz num querer Num sentir Doce Ser...