sábado, 8 de julho de 2017

Você é o que pensa!




O pensamento é algo tão natural que a gente nem percebe, quando vê está pensando, sonhando, imaginando...

De acordo com estudos feitos, por dia temos em média mais de 50 mil pensamentos, podemos gerar até 70 mil. Detalhe: um de cada vez. Já pensou?

Juntando a outro estudo, TUDO o que você pensa, materializa.

Sabe aquele pensamento que chega do nada e avança, pronto você já criou. Um dia ali na frente você o encontrará.

Por este motivo se fala tanto em policiar os pensamentos. Se tudo o que pensamos acontece, é preciso fiscalizar nossos voos mentais.


Para o pensamento não há barreiras, ele voa na velocidade da luz.


Sabe quando você pensa naquela pessoa e do nada ela te telefona, ou você encontra com ela?

Pode parecer maluco, mas é verdade. Como curiosa que sou, fui testar a tese e não é que funcionou?

Se você pensa em coisas alegres, tudo vai bem. Mas quando estamos naqueles momentos não tão felizes, nos sentimos tristes tudo caminha na mesma frequência. Então o que fazer?

A dica que eu dou é: nos momentos difíceis onde a solução não é tão visível, DESFOQUE! Isto mesmo, mude o foco. Vá caminhar, ler um livro, fazer algo que te dê prazer. Só depois retorne para o problema, verá que a solução aparece como mágica e qual é o segredo? No momento da crise nossa visão fica embaçada e não vemos tudo com nitidez. A emoção chega literalmente. Ao buscar outra coisa para se pensar a mente relaxa e estabiliza, é como limpar os vidros, depois tudo fica mais fácil de perceber.

O pensamento te faz, te guia, te abre portas, te proporciona novos horizontes, mas como tudo é preciso cuidado.

Coloque o melhor para dentro de você, o melhor pensamento, o melhor sentimento, faça dos seus gestos diários a base para a sua vida.

Vamos partir do princípio: se tudo o que penso, crio, que tal começar a desenhar uma vida nova?

Querer é poder, pensar é criar.

Mãos à obra, ou melhor, pensamentos à mil!

Sucesso!

Tânia Gorodniuk


Nenhum comentário:

Felicidade é um sorriso!

Lá fui eu viajar nas ondas do sentir... Há vinte anos atrás Morei em Moema Logo depois que casei O Bruno, meu primeiro filho, prati...