domingo, 16 de julho de 2017

Memórias que o tempo não apagou...



Abri ao livro da vida
Deixei o passado fluir
Interagir com o presente
Tocar o futuro
Rever nas imagens
Nos toques suaves
O que se eternizou nas ondas do amor.

Memórias que o tempo não apagou...

Toques que hoje interagem
Numa simples imagem
Num sentir que ainda vibra
E faz a vida acontecer dentro de nós.

Fatos jogados ao vento
Ainda sem sentidos
Mas repletos de sentimentos.

Cada vez que a brisa toca,
Provoca, abrindo uma porta
Revivendo o que ainda vive sem razão
À espera de uma conexão.

Memórias são fatos, imagens, sentidos
Que a vida traz para mexer e remexer
Com algo que ainda não acabou
E que é preciso acontecer por amor.


Tânia Gorodniuk






Nenhum comentário:

Somos na união um só sentir.

Somos eternamente luz Num corpo que procura Incessantemente Uma alma nua Que se desfaz cada vez Que os olhares se encontram Que os...