sábado, 15 de julho de 2017

Fecho os olhos para sonhar...



Era uma vez...

Um mundo perfeito
Só havia amor
Reinava a magia
Tudo fluía em cada ser
O sentir era latente
No corpo os sentidos vibravam
Havia brilho no olhar
Sorriso no rosto
Enfim era pleno sorrir.

Mas por ser tão natural
Nada acontecia
E foi graças a este querer
Que o mundo se fez
Da curiosidade
Da vontade de buscar sempre mais.

A gente reclama dos obstáculos
Das dificuldades passageiras
Mas graças à elas somos quem somos hoje
Firmes, fortes, com garra, coragem, amor e fé.

Hoje eu agradeço as pedras no caminho
As lágrimas sem destino
Por elas voei
E descobri que possuo asas
Para ir muito mais além
Nas ondas do amor.

Fecho os olhos para sonhar
Assim liberto as asas para voar...

Vou voar
Idealizar um querer
Para no amanhecer
Simplesmente realizar tudo o que sonhei.


Tânia Gorodniuk




Nenhum comentário:

Somos na união um só sentir.

Somos eternamente luz Num corpo que procura Incessantemente Uma alma nua Que se desfaz cada vez Que os olhares se encontram Que os...