domingo, 30 de julho de 2017

Amor um sentir que inebria, enlouquece...



Era uma vez...

Um vento
Um sopro
O amor chegou
Tocou de mansinho
Entrou devagarinho
E se alojou.

Um amor sem voz
Sem rosto
Nem forma
Apenas um amor
Um doce sentir.

Quando amanhece
Ele vibra
Diz baixinho
Vamos que hoje é dia
De amar.

A cada passo
Uma luz
Uma imagem
Um som
Um toque
Que massageia
Este sentimento.

Ao anoitecer
Ele abraça por dentro
Afaga a alma
Acalma o coração e diz:
Apenas sinta
Sonhe
Se entregue ao sentir.

Era uma vez
Quando o amor se fez
Muitos confundem
Forma
Cor
Sabor
Ele é apenas amor
Algo que inebria
Enlouquece
Quando a gente simplesmente sente.

Amor é fogo
Amor é água
Amor é tudo
Amor é nada
Amor é um sentir
Não há explicação
Quando ele chega
Arrasa
Mostra que a vida é muito mais
Do que se vê
Vai além dos sentidos
Quando o corpo silencia
Para a alma falar.

Amor é a luz
Que nasce no brilho do olhar
Que desponta no sorriso
Que toca sem tocar.

Se for falar de amor a noite vira dia
E o dia não termina
Pois assim é o amor
Eterno enquanto chama.



Tânia Gorodniuk


Nenhum comentário:

A minha casa possui asa, quando o vento toca, leva...

Vou contar O que rege a terra O vibra no ar O que no mar profundo Vive Meu mundo. A vida se faz num querer Num sentir Doce Ser...