segunda-feira, 10 de julho de 2017

A gente acredita o que por dentro vibra e por fora reluz.



A gente acredita piamente no que vê
No que toca e carrega,
Mas esquece de acreditar no que vibra por dentro
No que a gente sente
Mesmo sem ver
Mesmo sem ter nas mãos.


A gente acredita no que dizem
Acredita em coisas que nem viu
Mas quando se trata de olhar para dentro
De deixar fluir o que nos faz,
A gente esconde
Finge que nem vê
Muda o assunto
E mente dizendo ser nada.

Até que um dia o que sentimos flui
Quando o corpo já não mais o contém
E o que era imperceptível vem à tona com tudo
Dizendo ao mundo, cheguei.

A gente acredita que o mundo é o que a gente vê
Quando na verdade, o que a gente vê
É o mundo que se faz dentro de nós.


Tânia Gorodniuk





Nenhum comentário:

Quando as mãos se unem...

A união das mãos Inicia o contato Com a nossa energia interior Assim começamos a conversar Expor nossos anseios Nossos medos Tent...