quarta-feira, 24 de maio de 2017

Para uma simples reflexão: Uma carta da alma ao corpo.



Sou eu quem te faz adormecer para que eu possa voar a cada anoitecer.

Neste voo solitário viajo a fonte em busca de luz. Refaço o que perdi ao longo do dia e trago na bagagem mais energia para um novo amanhecer.

Enquanto me refaço viajo ao passado e revejo tudo o que passou. Como um filme assisto atentamente e sem querer deixo passar algumas cenas para você (corpo) sonhar.

Por que a humanidade demora tanto a aprender que o amor é a coragem para o mundo simplesmente ser?

Por que se joga tanto tempo fora com fatos que não levam a lugar algum? Por que se joga tanta semente fora impedindo que algo um dia floresça de dentro para fora?

Tem vezes que não tenho vontade de voltar, desejo ficar no meu lar. Tem vezes que penso eu não te despertar, mas então eu lembro que teremos mais um dia, mais uma chance de recomeçar, de fazer tudo outra vez, de mudar e fazer o que ainda não se fez.

Carregada de energia eu retorno a magia da vida na esperança que você acorde diferente e tente ousar ser feliz semeando apenar amor e luz.


Tânia Gorodniuk


Nenhum comentário:

Muito se fala e pouco se faz...

Em silêncio observo o que as pessoas postam, falam, interagem e se expressam. Hoje muito se fala e pouco se faz. Falta estender uma ...