sábado, 8 de abril de 2017

Foi um vento que soprou e tocou o amor...


Foi um vento que soprou
Invadiu como água
Inundou por dentro
Revirou tudo
Trouxe à tona sentimentos.

Reabriu o que estava esquecido
Fez renascer o que estava sem vida
Deixando por hora a mente perdida,
O coração descompassado
Enquanto todos os sentidos eram acionados.

Numa bagunça gostosa
O passado e o presente se misturam
Tentando delinear um futuro.

Foi apenas um vento
Um toque
Que fez o mundo mudar de cor
Que fez a vida ter mais sabor
Do amor que vibra em nós.

Tânia Gorodniuk




Nenhum comentário:

Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...