sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Um sentir para sonhar, voar e deixar florescer...



É assim
Um sopro
Um vento
Um toque
E tudo se faz...

O corpo respira
Toca a alma
O coração suspira
E a mente voa no tempo.

Um sentir que ecoa
Liberta o sentimento
Por um instante paralisa o que vibra
No ar...

Para sempre e sempre
Será
Algo inesquecível
Algo encantado
Mágico.

Basta tocar a imagem no olhar
Basta fechar os olhos e sentir
Tudo novamente agir
Em tempo presente
Latente
Crescente.

Passe o tempo que passar
Um, dez, mil anos luz
O que a alma sentiu
Eternizado está
No lugar mais sagrado
Onde tudo está guardado
Na essência do meu ser.

Há quem diga que a vida termina
Há quem fale que o mundo acaba
Há quem diz que o tempo tudo elimina
Porém, quando o corpo conecta a alma na voz do coração
Prepare-se para viver em outra dimensão.

Um sentir
Que do nada tocou
Que me fez voar
Sem sair do chão
Que levou para fora do corpo
O meu coração.



Tânia Gorodniuk






Nenhum comentário:

Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...