quarta-feira, 8 de julho de 2015

Amar é nunca deixar de sentir...



A cada anoitecer o corpo morre
Adormece
Para renascer ao amanhecer.

Durante o sono
Há o abandono da alma
A liberdade dos sentidos
Quando tudo voa em outro mundo.

Neste tempo
Tudo acontece
A mente solta o que ficou
Por tempos guardado.

Ao amanhecer
O corpo leve
Recebe a alma
Para um novo dia.

A vida é uma história de amor
Entre o dia e a noite
Entre o Sol e a Lua
E a gente continua
Morrendo
Nascendo
Vivendo
Sem se cansar...

Amar é nunca deixar de sentir
O amor a qualquer tempo
Em qualquer lugar.

Tânia Gorodniuk





Nenhum comentário:

Felicidade é um sorriso!

Lá fui eu viajar nas ondas do sentir... Há vinte anos atrás Morei em Moema Logo depois que casei O Bruno, meu primeiro filho, prati...