sábado, 11 de julho de 2015

A história de uma alma



Foi um vento que trouxe uma sensação
Num momento oportuno
O destino levou o corpo para passear
Num canto qualquer...

Nestas andanças o olhar se prendeu
Enquanto a alma reconhecia
O que há tempos havia tocado.

O coração se aconchegou
A mente nada compreendia
Apenas o corpo sentia
O que na alma vibrava
E mesmo sem entender nada
Seguia sem questionar.

Somos pontos que se conectam através dos tempos
Que se unem quando se encontram
Em sentidos e sentimentos.

O mundo é uma pequena aldeia
Onde todos em algum momento se aproximam
Mas poucos se reconhecem ao sentir na alma
O que o corpo um dia escreveu.

Um belo dia a alma encontrou algo conhecido
Feliz uniu-se ao que tocou
Embora nada o corpo via
A alma sentia o que estava pertinho
Vibrando...

O corpo sentia o cuidado
E amparado sorria pela vibração.

Havia momentos em que o corpo apenas queria tocar
Conhecer o outro ser que carregava a sua alma par
Aquela companheira
Que um dia tocou o seu olhar.

Histórias de uma alma que a vida leva de tempos em tempos
E o sentimento fica e eterniza para dizer
O quanto foi bom viver...

A alma leva
A história que o corpo escreve enquanto sente, vibra
E eterniza em sentimentos o que vivência.

A gente aprende
Enquanto entende
Que o tempo é passado, futuro e presente.

Tânia Gorodniuk








Nenhum comentário:

A gente esquece o que importa, o que nos faz além do olhar...

A gente se esquece que o tempo voa Que a vida passa O que se tem é o agora E este não volta mais. A gente deixa para lá Tudo o que ...