sexta-feira, 24 de abril de 2015

Dizer adeus é transformar o que há por dentro.



Difícil foi perceber
Que o que por hora reinava
Não mais podia acontecer.

Trabalhoso foi transformar o que trazia a magia
Em pura energia
Fazer do amor companhia
Por onde for.

Dizer adeus ao que sentia
E ao mesmo tempo seguir o movimento
De um novo dia.

Levou tempo para entender
Mas o tempo não levou o amor
Apenas o mudou de lugar
O que antes fazia acontecer
Hoje apenas vibra como lembrança
Trazendo a esperança que no amanhã
Algo novo irá chegar
Para mais uma vez transformar o olhar.

Amor é assim
Chega
Beija
Fica
Eterniza
Cria vida
Floresce
E um dia voa livre...

Enquanto vive
Borbulha
Intensifica
Mostra para que veio
Transforma por dentro
Faz do corpo aprendizado
Coloca a mente para voar
E quando toca a alma
A gente sente que valeu cada segundo
Para chegar até aqui.


Tânia Gorodniuk




Nenhum comentário:

Autoconhecimento, é um constante movimento.

Autoconhecimento, é um constante movimento. É um nascer e morrer É um sorrir e chorar É um dormir e despertar É um renascer constan...