domingo, 27 de julho de 2014

Quando o querer é maior que o medo.



A vida só vale
Com frio na barriga
Com desejo sem medo
Com vontade além do olhar...

Somente a maturidade permite
Ousar sem culpa
Pagar mico e ainda sorrir
Bem que disseram que a vida
Começa aos 40
Depois desta idade
A gente se permite ser feliz
Mesmo atirando no escuro
Mesmo se atrevendo por um talvez.

O que se leva desta vida
Além dos sentidos?

Que as loucuras sejam sempre companhia
Que o frio na barriga seja o guia
Que os repentinos sorrisos surpreendam a cada curva
E mesmo que a gente caia
Que se esborrache de rir.

A vida vale quando apesar de tudo
Fica algo bom para lembrar e sorrir.



Tânia Gorodniuk




Meditar, olhar para dentro e refletir...



O dia passou
A noite chegou
E lá fui eu
Num cantinho
Conversar com quem me criou.

Tento entender o que se passa com a humanidade
Onde se esconde o amor
Onde está a fonte de luz
Que por hora se apagou.

Doe-me na alma
Ver e sentir
Doe no corpo
A falta de amor.

Aonde foi parar
O abraço
O beijo
O desejo de ser feliz?

Tem horas em que perco o movimento
Me sinto perdida
Sem vontade
Me aquieto
Deixo a dor transbordar
Ir para outro lugar
E assim dar espaço
Ao amor.

Tem dias que é difícil prosseguir
Dá uma vontade de silenciar
Mas há uma voz que grita em meu interior
Ame sem pensar
Agora sim é a hora mais precisa para amar.

Num suspiro profundo
Ergo-me e sigo
Nestas horas descubro um amor ainda maior.

Que eu possa ao menos cumprir o que a mim foi designado
Caminhar mantendo a minha chama acesa
Mesmo pequena.

Já tentei entender
Hoje só me cabe
SER!

Tânia Gorodniuk




domingo, 13 de julho de 2014

Amor de almas



Amor de almas
Não tem corpo
Não tem rosto
Quando o amor é apenas luz
Luz que toca
Luz que abraça
Luz que beija
Permeia
Vibra
Flui...

Eu senti
Eu sinto
Este amor
Que ultrapassa os tempos
Toca o presente
Vem do passado
Mostra o futuro
E faz o meu coração sorrir.

Confesso não ter ainda entendimento
Para compreender este sentir
Somente o toque
Vale o sorriso
Vale o olhar
Vale amar.


E eu que pensei que amar fosse
Entre dois corpos
Pura matéria
Quando a vida veio e trouxe
Um amor de almas
Algo que flui
Passeia entre os tempos
Conectando um só sentir.


Tânia Gorodniuk




quarta-feira, 9 de julho de 2014

Luz é o que hoje eu te desejo...



Luz é o que hoje eu te desejo
Luz da alma
Luz do amor
Luz do querer
Luz de simplesmente ser.

Ilumine por onde passar
Com sua alegria
Com seu interior
Com sua experiência
Com o seu amor
Sorria
Ilumine outro olhar
Hoje e sempre!


Tânia Gorodniuk




Diz pra mim...



Diz pra mim
O que eu já sei
Conta pra mim
O que já sinto
Toca em mim
O que já possuo por dentro.

Venha pra mim
Sentir o que há no ar
No vento
O que mora em nós.

Tânia Gorodniuk






sábado, 5 de julho de 2014

Colocar a mão na massa!



A gente é
O que sente
O que viveu
O que guardou
O que sofreu
O que sorriu
O que chorou
O amor que ficou de cada passo
A flor que se abriu cada vez
Que o coração se alegrou.

A vida é o que a gente quer
O que faz com o que recebe
A vida oferece os ingredientes
Mas quem elabora a receita
É você.

Não reclame se a obra não sair perfeita
Tente novamente
Recomece cada vez que sentir
Que é hora
De fazer tudo outra vez.

Tem dias que me canso
De tentar e tentar e tentar
Então eu sento para descansar
Quando repentinamente um sopro
Me faz olhar em outra direção
Um suspiro toca o coração
Novamente o corpo se fortalece
Voltando a tentar mais uma vez.


Tânia Gorodniuk





Muito se fala e pouco se faz...

Em silêncio observo o que as pessoas postam, falam, interagem e se expressam. Hoje muito se fala e pouco se faz. Falta estender uma ...