terça-feira, 8 de abril de 2014

Reviravoltas da vida



A vida como sempre nos surpreende
E traz consigo uma surpresa
Uma resposta para nossas petições
Nem sempre é do jeito que gostamos
Ou da forma que queremos.

São reviravoltas da vida
Coisas que a gente não entende
E culpa o destino
Por tal situação
Mas não percebemos
Que na realidade
Fomos nós que criamos
Através de um sonho
Um desejo
Materializado após um suspiro.

São curvas da estrada
Que uma hora nos feri
E em outra nos cura
Momentos indecisos
Porém precisos para o nosso caminho
Aprendemos um pouco mais a viver.

Não somos ninguém sozinhos
Necessitamos do outro que nos faça entender
A preciosa essência de ser
Que é se ver nos olhos de alguém.



Tânia Gorodniuk

Nenhum comentário:

Mudar, nem sempre é sinônimo de prazer.

A mudança nem sempre é prazerosa. A gente tem medo de mudar Até que um dia Depois de um tempo A gente muda sem pensar Num silencioso m...