segunda-feira, 10 de março de 2014

A cada anoitecer algo toca e faz o coração suspirar...



A cada anoitecer
Duas almas se encontram
Dois corpos se enlaçam no sonhar
Vivem um amor
Provam um sentir
Voam livres...

Ao amanhecer se dispersam
Mas permanecem conectados
Por um sentir que tocou
Algo profundo
E ficou
Para quem sabe um dia
Novamente se encontrar
Apenas num olhar.



Tânia Gorodniuk


Nenhum comentário:

Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...