sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A gente se apaixona por um detalhe apenas



A gente se apaixona por um sorriso
Se encanta por um olhar
É tudo o que precisamos para amar
Um toque sereno
Pequeno
Silencioso
Gostoso
Sutil.

A gente se apaixona por detalhes
Quase sempre imperceptíveis
Mas captados pelo coração.

O coração detecta o que nele toca
Algo preciso
Que o faz por um instante apenas
Suspirar.

Amar é um doce prazer
O corpo o instrumento
O coração as cordas
E o som vem da alma.

Quando corpo, coração e alma se misturam
A música exala
Invade o ambiente
Vibrando em tudo o que toca.

Amar é um eco no ar
Sente somente
Quem silencia a mente
E deixa o coração falar.

Você tem o que eu quero
E eu tenho o que te pertence.



Tânia Gorodniuk



Nenhum comentário:

Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...