segunda-feira, 12 de março de 2012

Homenagem ao Caminhoneiro



Minha vida solitária
Pelas estradas deste mundo
Pego a minha mochila
E entro no caminhão
Vejo a foto da família
Rezo e peço proteção.
Ligo o rádio
Assim não sinto a solidão
Viajo no pensamento
Olhando para o horizonte
Eu penso
Onde está meu coração.
No volante eu me sinto um rei
Direciono a minha vida
Lá de cima vejo tudo
Me sinto bem.
Nas paradas encontro os amigos
Jogo conversa fora, brinco
Tomo um café
Estico as pernas
Tiro um cochilo
E lá estou de volta
Pro meu caminho.
Dias e noites
Sem parar
A responsabilidade
Em primeiro lugar
Depois que a entrega foi feita
Eu respiro
Vou ao bar
Rever os amigos
E relaxar.
Assim é a vida
De quem vive na estrada
Minha paixão é esta.
Minha alegria
É a chegada
O abraço de quem amo
O beijo gostoso
A família reunida
Isso é o bom da vida!

Minha homenagem a quem faz a vida acontecer
À você caminhoneiro
O meu muito obrigado
Pela sua força e coragem
De se aventurar nas estradas
E abastecer este mundo de meu Deus
Você traz sem querer
A alegria
A paz
A energia
O sustento
Pra cada coração
Obrigada meu amigo!



Tânia Gorodniuk





4 comentários:

Anônimo disse...

O meu muito obrigado, em nome de todos os Caminhoneiros q deixam suas Familias para Abastecer o Brasil... Sou Caminhoneiro, viajo pelo mundo a Fora, Levando a saudade dos amigos, da Famila e de Quem muito me Adora !!!
Sou de São Paulo, Cidade de Cotia, Tenho 26 Anos e Amo muito o q Faço..
Muito obrigado Tania.. Deus te Proteja de todo Mal..
Fika o Meu abraço.
Tudibãoooo

Tânia Gorodniuk disse...

Obrigada por suas palavras, fico feliz! Que Deus proteja à todos vocês pelas estradas, no dia a dia, a família, quando a gente faz o que gosta, é feliz. Um grande abraço meu amigo. :)

Anônimo disse...

A solidão aberta das estradas é um lugar que invoca e provoca. Neste momento estou numa rodovia em algum lugar do mundo. A dinâmica da vida no tempo parece recrudescer exponencial. De onde não se espera é que sai. Estou numa região considerada pobre, nordeste de Gana, África, e próxima de Burkina Fasso. Vejo uma pick-up que eu nunca tinha ouvido falar: zx auto grandtiger, coisas que até ontem só apareciam no mundo considerado civilizado e rico...:)

Tânia Gorodniuk disse...

A solidão nada mais é que um instante único de autoconhecimento puro. Uma vivência rara perceber a essência da vida, viver cada momento e se surpreender a cada estrada. Obrigada por compartilhar este mais belo relato. Joias raras são aquelas que não tocamos com as mãos mas sentimos quando o coração toca a alma. Um maravilhoso final de semana e que 2017 te surpreenda ainda mais. Abs :)

Autoconhecimento, é um constante movimento.

Autoconhecimento, é um constante movimento. É um nascer e morrer É um sorrir e chorar É um dormir e despertar É um renascer constan...