quinta-feira, 30 de junho de 2011

Tem coisas que perdem o sentido



Estranho...
Mas o tempo passa e com ele
Algumas coisas perdem o sentido
O sentido de ser
O sentido de acontecer
Simplesmente deixam de existir.

Ontem o que nos fazia sonhar
Hoje não mais sentimos passar
Antes um sopro
Hoje um vento.

Enquanto algumas coisas se perdem
Outras são encontradas
Como tesouros perdidos
No meio do nada.

E neste vai e vem
A vida segue
A prioridade se divide
De acordo com o coração.

São ondas que levam e trazem
Momentos
Instantes preciosos
Reflexões importantes
De puro crescimento
De autoconhecimento
De uma nova visão
Do seu eu interior.

Mudanças sutis
Que afloram emoções escondidas
Dentro de nós.

O tempo passa
Arrasta algo em nós
Deixa um pouco de tudo
E muda o resto
Em um segundo.



Tânia Gorodniuk








quarta-feira, 1 de junho de 2011

Amor, paixão, desejo...



Amor,
Sentimento puro que vem do coração, invade o peito, acelera a respiração, os olhos brilham e o corpo treme de emoção.

Paixão,
Fogo ardente que invade o corpo, o coração acelera, a pele ruboriza e a boca procura o encontro de outros lábios.

Desejo,
Vontade de abraçar, tocar pele a pele, sentir cada batimento do coração pulsando, e entre beijos, abraços e carícias a busca do prazer se faz.

Tudo isto envolve apenas a vontade de juntar dois corpos e sentir cada um a sua maneira o amor, a paixão, o desejo, o prazer.

Deixar aflorar o que há de melhor em cada um e sem palavras permitir que o corpo fale e aconteça a sua maneira.

Nem sempre as palavras precisam ser ditas, no silêncio de um toque é tudo que precisamos numa noite de amor.

Paixão é um amor com coragem que toca profundo o coração.

Ame sempre e permita ser amado.



Tânia Gorodniuk




Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...