terça-feira, 18 de maio de 2010

Tão perto dos olhos, mas tão longe do coração



As pessoas tem vergonha de dizer o que sentem
As pessoas tem vergonha de sentir uma emoção
As pessoas tem vergonha de ser autênticas
As pessoas tem vergonha de pedir perdão.

Então eu pergunto, quem são estas pessoas?
O que realmente elas querem?
O que realmente sentem?
Será que ainda são pessoas?
Ou nesta era tecnológica se tornaram apenas máquinas?

Sentir já não mais importa
Ouvir não se faz necessário
Falar pra que?

Eu ainda pergunto: se encontrar, se conhecer pra que?
Se beija
Abraça
Há até um contato sexual
Mas é só,
Nada mais do que físico.

Que mundo é esse?
Onde foi que se perdeu o coração?

Tenho saído pelas ruas da cidade e vejo pessoas
Que mais parecem robôs a procura de combustível
Para mais um pouco de diversão.

O que importa é sentir, ouvir, falar, tocar, ver,
Principalmente se conectar com o outro
Na mesma intensidade
Com trocas de energias,
Sorrisos,
Carícias,
Amor,
Paixão,
Finalizando em puro prazer.

Isto sim é viver
Com qualidade de sentimento
Mesmo que por um momento
Presenciar o que a vida nos oferece
De mais puro,
Mais belo e precioso: o amor.

Amar e ser amado
Beijar e ser beijado
Que uma chuva de amor caia sobre a terra
E reviva através de um simples toque os corações apagados.



Tânia Gorodniuk







sexta-feira, 14 de maio de 2010

Amadurecer



Amadurecer é compreender
Melhor o sentido de tudo
É perceber que analisar
É um passo importante.

Poder entender o outro como pessoa
Poder olhar com o coração
Amadurecer é entender o perdão
É saber que hoje estamos aqui
E amanhã estaremos em outro lugar.

Sempre estaremos amadurecendo
Ou seja, entendendo melhor a vida
Aproveitando o nosso viver

Amadurecer é olhar com os olhos
Sentir com o coração
E entender com sabedoria.

Amadurecer é saber
Que algumas respostas
Virão com o tempo.


Tânia Gorodniuk



quarta-feira, 5 de maio de 2010

Boa Noite!



A noite chegou
Com ela um lindo luar
Um céu estrelado
Todo iluminado.

Embalarei meu sono
Com a brisa do vento
Deixarei que a magia
Guie meus sonhos
Para que amanhã
Ao acordar
Meus pés flutuem
No raiar do sol
E o meu dia comece
Dançando a caminho da felicidade.

Quando a noite chega
Suavemente abraça
Enlaça a alma
E beija o rosto
Num gostoso sopro...



Tânia Gorodniuk






terça-feira, 4 de maio de 2010

O amor não vê defeitos, apenas enaltece a alma



“Se é a razão que faz o homem, é o sentimento que o conduz." (Jean Jacques Rousseau)


O amor é assim
Tem um olhar profundo
Que capta num segundo
Todo o ser
Ele não vê falhas
Ele não pede nada em troca
Simplesmente ama.

Ele absorve a nossa alma
Prende o nosso coração
Acelera a respiração
Nos inflando de felicidade.

Mas quando ele vai embora
Leva tudo consigo
Nos deixa sem abrigo
Sem coração.

Alimente o seu amor
Não o deixe partir
Ele se faz necessário
Para um mundo melhor.



Tânia Gorodniuk





Uma carta ao tempo...

Será que vale a pena? Será que alguém entende? Será? Será que as palavras ainda são capazes de levar o que se sente? Será que os ...